Tag: Impacto ambiental

0

Bioindicadores e a importância da preservação de áreas naturais (V.3, N.8, P.14, 2020)

Bioindicadores são seres vivos ou conjuntos de seres vivos intimamente relacionados ao ambiente e que são impactados pelas variações em seus habitats. A medição e a quantificação destas variações permite mensurar os impactos causados nas áreas naturais, sejam alterações da população de uma espécie ou de uma comunidade.

0

Kathleen Mary Drew-Baker, a “Mãe do Mar” (V.3, N.7, P.8, 2020)

Grande parte das algas não são plantas, a ficologia é a disciplina de Ciências Biológicas dedicada a estudar estes seres vivos. Kathleen Mary Drew-Baker, cientista britânica, é considerada uma das mais importantes ficólogas da história. A partir do seu trabalho com o ciclo de vida de algas do gênero Porphyria, algas cultivadas para consumo no Japão, ela se tornou conhecida pelos japoneses como a “Mãe do Mar”.

0

Tráfico de animais silvestres (V.2, N.12, P.3)

O comércio ilegal de animais silvestres no Brasil é uma prática que data desde a época do descobrimento e infelizmente ainda é uma realidade. O tráfico de animais para serem vendidos como animais de estimação movimenta milhões de reais por ano e essa exploração descontrolada leva ao desaparecimento de centenas de espécies e ao desequilíbrio ecológico, tudo isso porque alguém COMPRA esses animais.

0

Petróleo na praia: limpou tá limpo! Certo ou errado? (V.2, N.11, P.3, 2019)

Nos últimos dias temos visto notícias tristes sobre a contaminação das praias do nordeste brasileiro com petróleo vindo de fontes ainda não identificadas. Análises mostraram a origem do petróleo e que esse seria o tipo de petróleo mais perigoso ao meio ambiente. Essas informações levantam várias dúvidas envolvendo essa substância que, apesar de tão presente em nossas vidas, parece que pouco sabemos especificamente sobre ela. O Guia dos Entusiastas da Ciência possui ISSN próprio e este texto nos foi gentilmente cedido para publicação.

0

Defensivos agrícolas ou agrotóxicos? Modernização ou vilania? (V.2, N.10, P.4, 2019)

Notícias sobre agrotóxicos vêm sendo bastante disseminadas nos últimos meses. O Ministério da Agricultura já liberou em 2019 mais substâncias dessa categoria do que toda a quantidade de 2018. E a quantidade de 2018 já era maior que a dos anos anteriores. A liberação dessas substâncias vem com um discurso de modernização, controle de toxicidade e aumento de produtividade. Há inclusive um projeto de Lei (PL 6299/2002) tramitando na Câmara dos Deputados que alterará disposições anteriores sobre os agrotóxicos (Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002), podendo amenizar o conceito negativo que essas substâncias apresentam. Mas qual é o problema? O Guia dos Entusiastas da Ciência possui ISSN próprio e este texto nos foi gentilmente cedido para publicação.

Twitter