Arquivo Mensal: janeiro 2021

0

Contato com música pode ajudar no desenvolvimento infantil? (V.4, N.1, P.7, 2021)

Já ouviu falar que expor crianças desde cedo a música pode ter efeitos em seu desenvolvimento? Quer saber mais sobre os efeitos da música no desenvolvimento infantil? Esta é mais uma live do Neurocast UFABC, desta vez contando com a Profª Drª Patrícia Vanzela, docente da UFABC e membro da Diretoria da Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais, além da mestranda Luisiana Baldini França Passarini que estuda o desenvolvimento da linguagem em bebês envolvidos em um protocolo de experiências musicais

0

Vacinação: Por que vacinar? (V.4, N.1, P.6, 2021)

A vacinação é uma das mais importantes medidas de saúde pública na área da saúde e é um dos setores que mais sofre com as fakenews, como aquelas já conhecidas que diziam que vacinas podem causar autismo ou câncer, ou seja, são mitos. Cada vez mais temos que combater as fakenews e alertar as pessoas sobre a importância de vacinar a si mesmo e a todos os seus, pois assim, ocorre o que chamamos de “imunidade de rebanho” e há a proteção do coletivo, daqueles indivíduos mais vulneráveis e daqueles que não podem se vacinar.

0

|Série Biomas| O que você precisa saber sobre a caatinga (V.4, N.1, P.5, 2021)

De forma simples, bioma pode ser definido como um espaço geográfico com condições climáticas e vegetação semelhantes e bem definidos. Porém hoje sabemos que dentro dessas áreas que chamamos de Biomas há diversos biomas distintos dentro deles, com suas características próprias e suas belezas. Muitos acreditam que a Caatinga é uma terra arrasada, com chão rachado, cactos, calangos e seca. Mas aqui vamos falar um pouquinho mais sobre esse bioma, suas riquezas e problemas.

0

Vacinação: como os cupins evitam epidemias? (V.4, N.1, P.4, 2021)

No dia a dia, os cupins estão expostos a patógenos, como bactérias, fungos e vírus, que podem causar diversas doenças. Esses fatores, em teoria, são um prato cheio para que doenças possam se transmitir facilmente entre os membros da colônia, o que poderia levar a epidemias. Entretanto, epidemias são raras nos cupins, graças a vários mecanismos de defesa contra patógenos que esses insetos desenvolveram. Um desses mecanismos é semelhante à nossa vacinação!

0

Estamos em órbita! (V.4, N.1, P.3, 2021)

Houston, estamos em órbita! E finalmente chegamos ao nosso último post do intensivão. Para finalizarmos, vamos estudar um pouco sobre as trajetórias que um corpo descreve quando em órbita, assim, finalizando o processo de estudo para um movimento translacional. Lembre que no primeiro post deste intensivão analisamos o movimento rotacional (ou atitude), e nos dois últimos posts demos base para este post, que tratará do movimento translacional de um corpo celeste. Então aperte o cinto, contagem regressiva e vamos entrar em órbita!

Twitter