|Muitas informações sobre o novo Coronavírus?| # 1 – Pra começar, Covid-19 ou SARS-Cov-2?(V.3, N.4, P. 8, 2020)

Estimated reading time: 17 minute(s)

Ilustração: Camila Mendes Nusse (Estudante de Neurociência da UFABC)

Desde o início da pandemia do novo coronavírus a internet vem sendo bombardeada com inúmeras informações, tais como formas de contágio, grau de letalidade, quarentena, testes rápidos etc. As mensagens trocadas em redes sociais e pelo whatsapp compartilham inúmeras informações, nem todas corretas ou esclarecedoras. Por isso, nesta série de textos, os professores da UFABC Fúlvio Rieli Mendes e Sergio Daishi Sasaki tentam explicar de uma forma simples alguns dos principais tópicos que vem sendo discutidos nas mídias sociais.

Os temas abordados serão: “Covid-19 ou SARS-Cov-2“, “Por que tanta preocupação e por que do isolamento social?“, “O número de casos de Covid-19“, “Como são feitos os testes para confirmação da Covid-19?“, “Medidas de comportamento que todos devem adotar como forma de proteção“, “E afinal, quando teremos a cura para a Covid-19?” e “Cuidando da saúde mental“. Vamos lá!

 

Pra começar, Covid-19 ou SARS-Cov-2?

O vírus em circulação na atual pandemia é um coronavírus que, ao que tudo indica, surgiu na região de Wuhan na China no final de 2019. Coronavírus é o nome dado a uma família de vírus (Coronoviridae), comuns em certos animais como morcegos, mas que eventualmente sofre mutações e passa a ser capaz de infectar seres humanos.

Isso já aconteceu anteriormente com outros vírus da mesma família, como é o exemplo do vírus que ficou conhecido por causar a SARS em 2002 (abreviação, em inglês, para Síndrome respiratória grave aguda). Outro exemplo é o que causa a MERS (abreviação, em inglês, para Síndrome respiratória do Oriente Médio).

Recentemente, cientistas e autoridades na área de saúde decidiram criar uma sigla para representar os vírus de uma mesma família e evitar que fossem chamados por nomes como gripe suína, gripe aviária, gripe chinesa etc. Assim, entre os coronavírus (Cov), aqueles que causam a Síndrome respiratória grave aguda são chamados de SARS-Cov, sendo o vírus atual batizado de SARS-Cov-2 (SARS-Cov-1 é o vírus da SARS de 2002).

Já o nome Covid-19 deve ser usado para descrever a doença (vem da fusão das palavras corona, vírus e 2019 – ano em que foi identificado). É importante salientar que os vírus que normalmente infectam o ser humano e provocam as gripes típicas do inverno são da família Influenza, sendo os do tipo Influenza A os de maior variabilidade e que provocam quadros mais problemáticos.

 

 

Por que o mundo está tão preocupado com essa pandemia e por que do isolamento social?

Dois aspectos importantes que devem ser considerados quanto à periculosidade de um vírus referem-se à taxa de transmissão e ao grau de letalidade ou de complicações que produz.

O SARS-Cov-2 é um vírus com uma taxa de transmissão muito elevada (muito maior do que foi a de outros coronavírus que circularam anteriormente e cerca de 10 a 20 vezes maior que de um vírus de gripe comum). Além disso, ele produz uma alta taxa de complicações, embora muitas pessoas possam ser assintomáticas ou ter apenas sintomas leves.

A elevada taxa de transmissão da Covid-19 fez com que o vírus se disseminasse para o mundo todo muito rapidamente e as evidências mostram que nos locais onde não são adotadas medidas de isolamento social ou estas são feitas tardiamente, ocorre uma curva exponencial de crescimento de casos, incluindo complicações mais graves que requerem internação e equipamentos médicos, levando a um colapso do sistema de saúde.

Daí as medidas de isolamento social como forma de diminuir a velocidade de propagação do vírus para que o sistema de saúde não fique congestionado. As medidas para promover o chamado “achatamento da curva” são exatamente para permitir que existam vagas suficientes nos hospitais para quem precisar de cuidados, evitando o que aconteceu na Itália.

Atenção especial deve ser dada às pessoas dos grupos de risco, que, neste caso, são os idosos ou pessoas que já apresentam problemas de saúde como diabetes, problemas cardíacos e problemas respiratórios, entre outros. Outras estratégias de isolamento seletivas para os grupos de risco, chamadas de isolamento “vertical”, vêm sendo discutidas, mas, no momento, a recomendação da Organização Mundial de Saúde é que a maior parte possível da população seja mantida em isolamento, mantendo apenas profissionais de saúde e trabalhadores de áreas essenciais na ativa.

 

No próximo texto da série, os professores falam sobre O número de casos de Covid-19“, “Como são feitos os testes para confirmação da Covid-19?“. Caso queira receber notificação dos próximos textos, basta inscrever seu e-mail na barra lateral esquerda.

Acompanhe também os outros episódios da série “Muitas informações sobre o novo Coronavírus?”:

 

Prof. Dr. Fúlvio Rieli Mendes é professor de Farmacologia da Universidade Federal do ABC e orientador do programa de pós-graduação em Neurociência e Cognição da UFABC. Tem experiência nas áreas de Farmacologia e Neurociências, com ênfase em Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: psicofarmacologia, neurodegeneração, dependência de drogas, plantas medicinais, adaptógenos e modelos animais.

Prof. Dr. Sergio Daishi Sasaki é professor da UFABC na área de Ciências Biológicas. Tem experiência na área de Bioquímica e Biologia Molecular com ênfase em purificação e caracterização de proteínas, técnicas de DNA recombinante, imuno-bioquímica, silenciamento gênico por interferência de RNA. Atualmente desenvolve projeto de pesquisa aplicando os inibidores de serinoproteases em modelo de enfisema pulmonar

 

Referências / links úteis:

https://coronavirus.saude.gov.br

https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/qual-e-a-diferenca-entre-coronavirus-covid-19-e-sars-cov-2-entenda/

https://super.abril.com.br/saude/sim-o-coronavirus-veio-da-natureza-e-nao-de-um-laboratorio/

https://pt.wikipedia.org/wiki/PCR_quantitativo_em_tempo_real

https://biossistemasufabc.wixsite.com/home/post/biossistemas-e-covid-19

http://portal.anvisa.gov.br/noticias/-/asset_publisher/FXrpx9qY7FbU/content/aprovados-primeiros-testes-rapidos-para-covid-19/219201

http://portal.anvisa.gov.br/noticias/-/asset_publisher/FXrpx9qY7FbU/content/aprovados-primeiros-testes-rapidos-para-covid-19/219201

Acesse às redes sociais do blog. Estamos no Twitter!

@Blog_UFABC

 

Related Post

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Twitter