O que é o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)? (V.2, N.10, P.10, 2019)

Tempo estimado de leitura: 4 minuto(s)

Por Leandro Teodoro Júnior

 

O ENEM 2019 está chegando e com ele a ansiedade de milhões de estudantes brasileiros que tentarão conseguir a tão sonhada vaga em uma universidade. Mas o que é essa tão temida prova?

 

Criado em 1998 no governo de Fernando Henrique Cardoso com Paulo Renato Souza no comando do Ministério da Educação, o Exame Nacional do Ensino Médio tinha como meta a análise do nível educacional dos alunos prestes a egressar a educação básica, principalmente do ensino público brasileiro. Por uma década, a prova consistia em 63 questões distribuídas de forma interdisciplinar entre as variadas áreas do conhecimento.

 

A partir de 2004, já no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, a prova passa a ser utilizada como mecanismo de disponibilização de bolsas parciais e integrais em universidades privadas pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e apenas em 2009, com o Ministério da Educação sob comando de Fernando Haddad, o ENEM passa a ser utilizado como principal mecanismo de ingresso em universidades públicas, a partir do SiSU (Sistema de Seleção Unificada).

 

Deste modo, a prova também sofreu uma profunda modificação: em vez de 63, passou a ter 180 questões, divididas entre quatro áreas (cadernos) do conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Além disso, desde seu início, conta com uma redação no estilo dissertativo-argumentativo, sobre temas atuais relacionados a problemáticas sociais, culturais e científicas, brasileiras e globais.

 

Atualmente, o ENEM se estrutura a partir de questões que propiciem a criticidade do estudante, utilizando para tal, um sistema de habilidades e competências. A prova também é estruturada na Teoria de Resposta ao Item, que verifica diversos parâmetros não absolutos de resposta através de cinco alternativas por questão.

 

Para aqueles que forem realizar a prova, algumas dicas:
1. Durma bem na noite anterior;
2. Alimente-se bem e com alimentos leves;
3. Chegue com antecedência no local de aplicação da prova;
4. Faça a prova com calma, priorizando os temas mais próximos ao seu conhecimento.

Uma boa prova!

 

Referências

Andriola, W.B.. Doze motivos favoráveis à adoção do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) pelas Instituições Federais de Ensino Superior (IFES). Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 70, p. 107-126, jan./mar. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v19n70/v19n70a07.pdf. Acesso em 28 Out. 2019.

Ministério da Educação. Galeria de Ministros. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/institucional/galeria-de-ministros. Acesso em 28 Out. 2019.

Miranda, L.A.S., Ferreira, A.C.F., Dias, G.R.M.. Análise de conteúdo das questões de Fisiologia Humana da Prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias do Exame Nacional do Ensino Médio (1998-2016). Ciênc. Educ., Bauru, v. 25, n. 2, p. 375-393, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v25n2/1516-7313-ciedu-25-02-0375.pdf. Acesso em 28 Out. 2019.

Silveira, F.L., Barbosa, M.C.B., Silva, R.. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): Uma análise crítica. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 37, n. 1, 1101, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbef/v37n1/1806-1117-rbef-S1806-11173710001.pdf. Acesso em 28 Out. 2019.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *