Facebook Twitter Instagram YouTube

Ciência POP #16 (V.3, N.7, P.1, 2020)

Tempo de leitura: 4 minutos
#acessibilidade Robô que se assemelha a uma menina humana vista dos ombros para cima. Ela olha para a frente e tem pele com aparência metálica. Ao fundo há luzes desfocadas e sequências de números binários.

Continuando nossa série de posts onde listamos cinco filmes, séries, animações ou outras obras que tenham cientistas como seus personagens principais ou que tenham como tema principal a ciência, bem-vindo(a) ao Ciência POP #16!

Este texto não contém spoilers

AI – Inteligência Artificial / A.I. Artificial Intelligence (2001) – 2 horas e 26 minutos

Em um futuro em que o nível do mar subiu inundando várias cidades, androides vivem entre humanos cumprindo diversas funções, até mesmo prostituição. A mais nova criação é um androide criança programado para amar seus pais eternamente. Um casal com um filho muito doente é o primeiro a adotar um desses androides, a quem dão o nome de David, interpretado por Haley Joel Osment, que passa a amar sua mãe incondicionalmente. Após a recuperação do filho, eles abandonam David, que parte junto de seu urso Teddy e do androide Joe, interpretado por Jude Law, para encontrar a Fada Azul e se tornar um menino de verdade na esperança de que sua mãe o ame de novo. Dirigido por Steven Spielberg a partir de um projeto de Stanley KubrickAI – Inteligência Artificial está disponível no Telecineplay e no Google Play.

Blade Runner – O Caçador de Androides (1982) – 1 horas e 57 minutos

Em um 2019 futurista, com viagens espaciais e carros voadores, Rick Deckard, interpretado por Harrison Ford, é um ex-policial em uma missão como caçador de androides chamados de replicantes, seres de bioengenharia criados para viverem poucos anos e realizarem tarefas no lugar de humanos. Quatro replicantes entraram na Terra ilegalmente e podem estar atrás do dono da companhia para conseguirem prolongar suas vidas e caberá a Deckard detê-los. Blade Runner foi inspirado no conto Androides sonham com ovelhas elétricas? de Philip K. Dick e se tornou um clássico cult, com um destaque para a fala final do androide Roy Batty, interpretado por Rutger Hauer. Você pode achar o ritmo um pouco lento, mas o filme de Ridley Scott certamente vale a pena. Em 2017 foi lançada uma continuação chamada Blade Runner 2049 que esclarece os acontecimentos depois do primeiro filme. Blade Runner está disponível na Globoplay e no Google Play.

Westworld (2016) – 3 temporadas

Inspirada em um filme de 1973, Westworld é uma série de sucesso do canal por assinatura HBO. A série se passa em um parque temático que simula o Velho Oeste estadunidense, onde pessoas com dinheiro suficiente podem ir e fazer o que quiserem com os anfitriões, androides idênticos a humanos programados para interpretar papeis dentro deste mundo fictício. Criado por Robert Ford, interpretado por Anthony Hopkins, o parque passa a ter problemas quando alguns dos anfitriões começam a adquirir autoconsciência. O elenco também conta com o brasileiro Rodrigo Santoro.

Eu, robô / I, Robot (2004) – 1 hora e 55 minutos

Del Spooner, interpretado por Will Smith, é um detetive responsável por investigar o que aparenta ser um suicídio de um funcionário de uma grande empresa de robótica. Durante a investigação ele passa a desconfiar que Sonny, robô que agia como filho do assassinado e que aparenta ser capaz de quebrar as três leis da robótica: não machucar humanos, obedecer humanos e proteger a si mesmos sem violar a primeira e segunda leis. O que a princípio aparentava ser um caso comum se desenrola em uma grande conspiração. Eu, robô se baseia em contos do livro de Isaac Asimov e está disponível no Telecineplay.

Ex Machina – Instinto Artificial (2014) – 1 hora e 50 minutos

Caleb Smith, interpretado por Domhnall Gleeson, é um cara comum com um emprego comum, até que ele é escolhido para visitar o CEO da empresa onde trabalha em uma casa isolada nas montanhas. Chegando lá descobre que foi chamado para realizar um Teste de Turing com uma androide chamada Eva, interpretada por Alicia Vikander. Ao longo dos dias Caleb se apaixona por Eva e promete ajudá-la a escapar. Ex Machina venceu o Oscar de Melhores Efeitos Visuais e está disponível no Telecineplay.

E você, conhece algum que não está nesta lista? Indica pra gente nos comentários!

Fontes:

Fonte da imagem destacada: Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Outros divulgadores:

Vídeo Defendendo o Final de “Inteligência Artificial” do canal EntrePlanos no YouTube

Vídeo A.I. – Inteligência Artificial | Poderia um ser humano amar um robô? do canal Elegante no YouTube

Vídeo A Revolucionária Fotografia de Blade Runner do canal EntrePlanos no YouTube

Vídeo O motivo de Blade Runner ser uma obra-prima do canal Elegante no YouTube

Vídeo Como Blade Runner Foi Feito do canal Gustavo Cruz no YouTube

Vídeo Penso, logo Eu, Robô (2004) do canal Elegante no YouTube

Vídeo Ex Machina | A criatura que surgiu da máquina e negou seu deus do canal Elegante no YouTube

Compartilhe:

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado. Obrigatório *