Facebook Twitter Instagram YouTube

Atenção colecionadores de conchas, últimas unidades! (V.1, N.5, P.1, 2018)

Tempo de leitura: 2 minutos
#acessibilidade Conchas espalhadas pela areia da praia e o mar ao fundo.

Houve um tempo em que qualquer caminhada pela praia resultava em uma coleção repleta de conchas coloridas, de diversos tamanhos e formatos. Não é mais tão comum encontrar conchas pelo litoral. Muita coisa anda acontecendo no ambiente marinho: poluição, aquecimento e acidificação!

Você certamente já ouviu falar de efeito estufa. Pois bem, o efeito estufa também afeta os oceanos. Não só aumentando a temperatura das águas superficiais, mas também gerando acidificação!

O excesso de dióxido de carbono (CO2) acumulado na atmosfera dilui-se nas camadas superficiais do oceano formando ácido carbônico (H2CO3). Este ácido diminui o pH das águas e interfere na formação dos esqueletos calcários de animais marinhos como esponjas, moluscos e corais.

As conchas formam-se frágeis e com defeitos na sua forma. A dimensão do efeito da acidificação na cadeia de produção marinha ainda é desconhecida e soma-se a outros fenômenos prejudiciais, como o branqueamento dos corais.

Os estudos do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) apontam um futuro ainda mais ácido nos oceanos. Ao que tudo indica, enquanto observamos, perdemos mais do que conchas. Perdemos lazer, alimento e qualidade de vida.

Fonte:

Fonte da imagem destacada: Vale Tamblay para o Pexels

Acidificação dos oceanos deve se intensificar nas próximas décadas.
http://agencia.fapesp.br/acidificacao-dos-oceanos-deve-se-intensificar-nas-proximas-decadas/28487/ (16 de agosto)

Para saber mais:

Smithsonian Ocean

National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA)

Outros divulgadores:

Rede Abrolhos, participação Prof. Fernando Z. Gibran (UFABC)

Compartilhe:

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado. Obrigatório *