O cupim peteleco levou o recorde mundial!

Temos notícias quentinhas para você: o animal mais rápido do mundo é um cupim!! Um estudo publicado na revista Scientific Reports mostrou que o movimento mais rápido no mundo animal são dos nossos queridos cupins peteleco!

Não, os cupins peteleco não saem correndo mais rápido que uma chita (que pode chegar próximo dos 120 km/h), a relação é mais ou menos parecida com o feito alcançado pelo Roberto Carlos em seus chutes (que na sua melhor fase fez as bolas alcançarem os 122 km/h). O foco do estudo foi justamente o ato de “petelecar”, que é o movimento das mandíbulas de cupins soldados da espécie Pericapritermes nitobei (modelo do estudo) e também de alguns primos brasileiros de outros gêneros (como o Neocapritermes). A  espécie Pericapritermes nitobei ocorre na Ásia e seu peteleco pode alcançar ( p a u s a  d r a m á t i c a) incríveis 482 km/h! 

Antes disso, o recorde de animal mais rápido era da formiga Mystrium camillae, com mandíbulas atingindo aproximadamente 400 km/h. Muito bem, mas você deve estar aí curioso para saber como se chega a essa conclusão. O experimento contou com a parceria entre biólogos e físicos da Universidade Nacional Chung Hsing em Taiwan.

Para medir a angulação, velocidade e força das mandíbulas, os autores fizeram um experimento interessante com … bolinhas de canetas esferográficas(!). Eles colocaram 15 soldados de P. nitobei para atingir as bolinhas (que possuem mais ou menos o mesmo peso do próprio cupim). Quando a mandíbula esquerda atingia a bolinha, cada uma delas saia “voando” para várias direções, e os movimentos foram filmados por uma câmera de alta velocidade (que capta mais de mil frames por segundo).

O que os cientistas taiwaneses observaram uma sequência de movimentos que o Pericapritermes executa para a atingir essa velocidade: a mandíbula direita pressiona a mandíbula esquerda (que é super torta assimétrica) gerando uma energia potencial elástica (olha a Física!) e quando a energia chega no auge a mandíbula esquerda volta para a sua posição inicial. Veja que nos vídeos a mandíbula esquerda vai e volta no pós-peteleco mostrando uma impressionante elasticidade.

 

Agora me fala Dona Seleção Natural, para quê tudo isso? Os cupins com este tipo de mandíbula usam a estratégia “mandar para longe” os seus principais inimigos, que para quem segue a gente já sabe, são as formigas. Esses cupins podem lançar as formigas para longe, e eles podem também se lançar para longe e, dependendo do substrato, ou com a força do impacto podem até decapitar uma formiga. Há quem diga que não é tão eficiente assim, já que, como o lançamento é aleatório, um cupim pode escapar de uma formiga forrageira no caminho e cair no meio de um formigueiro. Mas que a gente se diverte vendo esses cupins petelecarem, ah! A gente se diverte…

Artigo original:

Kuan, K., Chiu, C., Shih, M. et al. Termite’s Twisted Mandible Presents Fast, Powerful, and Precise Strikes. Sci Rep 10, 9462 (2020). https://doi.org/10.1038/s41598-020-66294-1 


Texto: Joice Constantini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *